Divulgação

Processo elimina os microrganismos que podem estar presentes em objetos, roupas, equipamentos e outros produtos para a saúde (PPS)

A Central de Material e Esterilização (CME) da Policlínica Estadual de Formosa ministrou um treinamento para equipe de enfermagem sobre a importância da esterilização dos produtos hospitalares, processo a qual elimina os microrganismos que podem estar presentes em objetos, roupas, equipamentos e outros produtos para a saúde (PPS).

O processo de limpeza e esterilização envolve não apenas a remoção de sujeiras, mas também a total eliminação de micro-organismos presentes em instrumentos, roupas, equipamentos, produtos e utensílios médicos. O processo trabalhado dentro da unidade no CME ocorre através da autoclavagem que é o vapor saturado sob pressão.

A enfermeira Helenir de Souza Soares Fonseca explicou que a esterilização é essencial para evitar infecções em pacientes, porém nem sempre foi assim, antes a contaminação durante os procedimentos invasivos era alta, ocasionando infecções que desencadearam em óbito por sepse. “Somente após os estudos dos patologistas Pasteur e Koch, demonstrarem que os microrganismos eram os responsáveis pela transmissão de doenças aos seres humanos é que foram adotadas as medidas preventivas, como a esterilização de materiais, diminuindo a mortalidade pós-cirúrgica, fato que impulsionou a evolução das técnicas de esterilização de materiais médico-hospitalares”, disse

A palestrante revelou que só em outubro de 2004, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou a Aliança Mundial para Segurança do Paciente, com intuito de promover e engajar os membros nas temáticas consideradas essenciais para a melhoria do Sistema de Saúde pelo mundo, sendo o primeiro desafio com foco nas infecções relacionadas à assistência à saúde, desde então órgãos fiscalizadores têm trabalhado incansavelmente em cima da segurança do paciente, buscando por um atendimento seguro e de qualidade.

“A educação em saúde continuada tem o objetivo de apresentar o processo decorrendo sua evolução, buscando enriquecer o conhecimento da equipe, pontuando e sanando as dúvidas em relação ao processo, tendo como principal foco oferecer melhorias na assistência, fortalecendo a busca pelo desenvolvimento e viabilizando a redução de falhas nos processos”, afirmou.

A diretora da Policlínica de Formosa, Silvana Mofardini Machado, conta que a equipe de saúde da unidade, diariamente, se atualiza diante das evoluções na saúde com foco em adotar medidas seguras ao prestar assistência, aperfeiçoando técnicas e cuidados necessários para a proteção do paciente.

Fonte: Diário da Manhã